Pouca coisa me irrita mais do que um péssimo marketing… E você corre o risco de nunca mais fazer marketing horrível se entender minha mensagem…

Hoje fui em uma farmácia comprar fraldas para meu bebê.

Depois de pegar as fraldas, fui ao caixa para pagar e recebi , de brinde, uma amostra de uma pomada anti-assadura.

Até aí tudo bem (apesar de eu achar uma ação fraca, pois eu jamais passaria uma pomada grátis no meu filho…)

Só que tudo o que é ruim, pode piorar…

Estava prestes a ir embora, quando sou abordado por uma pessoa aleatória (sem uniforme ou identificação) me pedindo ” eu preciso provar que a farmácia está te entregando a amostra. Posso tirar uma foto da sua mão pegando a amostra?”

Olhei para o atendente, ele subiu com os ombros. como quem diz “é isso que está acontecendo”.

Deixei tirar a foto da minha mão segurando a amostra (mal sabia ela que dali, aquela amostra ia direto para o lixo).

Afinal, deixa a moça trabalhar.

Não vou falar qual é a marca, pois o ponto aqui não é difamá-la e sim gerar um ensinamento. Eu, como consumidor, fiquei bastante incomodado com aquela situação.

Mas agora, como um profissional de marketing, fiquei ofendido de ver uma grande marca se colocando naquela posição e realizando uma ação tão grosseira como aquela.

Primeiro por que a ação em si é ruim. Eu não passaria uma mini pomada grátis no meu filho. E ainda joguei a amostra no lixo.

Segundo, quando uma funcionária precisa tirar uma foto da minha mão para provar para um superior que a ação está acontecendo, a marca não está mostrando capacidade de controle… está mostrando INCAPACIDADE DE GESTÃO.

O consumidor não tem que participar do trama sujo da marca para que a funcionária prove para o gerente que vai levar o resultado de “número de amostras entregues” para um diretor “controlador”.

Que porcaria de resultado é esse?

E o número de clientes que aprovaram e atestaram a qualidade do produto? E o número de vendas na semana seguinte da ação? Quem recebeu a amostra…fez o que? Voltou na farmácia e comprou a pomada? O volume de vendas nas lojas que fizeram a ação aumentou?

Quer fazer uma ação show? Faz um stand na frente da farmácia (como já vi antes), com uma pediatra instruindo o uso correto da pomada, da fralda de tudo mais. Eu iria admirar tanto a marca que eu ficaria sem graça de sair de lá sem comprar ao menos uma pomada e umas fraldas.

Marketing, por concepção (vide definições em “Administração de Marketing” de Philip Kotler), é focado no cliente e se sua ação não cumpre essa premissa, ele é ruim.

Agora, se além de não cumprir essa premissa a marca ainda agride o consumidor de tal forma… aí é suicídio mercadológico.

Mas não se engane, a culpa não é somente da representante que tirou a foto (apesar de ela ser apenas uma subordinada, senso crítico tem seu valor)… posso te garantir que tem muita coisa para se ajustar na CULTURA da empresa. E cultura, meus amigos e minhas amigas, começa com o CEO.

Se você quer garantir que seu marketing é bom, garanta primeiro que você e sua empresa estão comprometidos com o consumidor – do produto à gestão dos canais de distribuição.

Por que se não, sua marca pode até ser legal, mas o concorrente vai tomar frente.

E aí, vocês vão ter que lidar é com suas próprias assaduras…


Marcos Lenine
Marcos Lenine

Eu ensino empreendedores e seus times a dominarem o Marketing para construir caminhos de crescimento para seus negócios. Nos últimos anos, fiz 9 lançamentos de produtos digitais que juntos faturaram mais de 20 milhões. Sem milagres, mas sim com bons produtos, processos eficientes e pessoas altamente comprometidas. Fiz parte também do maior case de crescimento de Imobiliária no Brasil, onde pude ajudar a Casa Mineira Imóveis a se destacar como a principal imobiliária de imóveis prontos no Brasil. Trabalho com Marketing Digital desde 2011 e pude lançar projetos de grandes empresas como Fiat, Audi , ALE Combustíveis.